Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

Paisagismo: Tillandsias, tesouro secreto dos desertos

Autor: Rômulo Cavalcanti Braga - Data: 10/12/2011
RSS


Num mundo onde as selvas tropicais e subtropicais há um abarrotamento de plantas competindo entre si, agressivamente, centímetro a centímetro por água, luz e nutrientes. Toda planta que pode sobreviver em locais onde nenhuma outra cresce, tem uma grande vantagem.
Sobrevivendo em locais inóspitos, uma planta elimina o problema de vizinhos agressivos e competitivos. Destas plantas que criam um meio de sobrevivência, onde nenhuma outra consegue, as Tillandsias estão entre as mais avançadas. Na verdade, as Tillandsias são freqüentemente chamadas de "plantas do ar" por causa de sua capacidade de sobreviver sem solo, raízes ou água. Elas sobrevivem pelo apego às rochas, árvores e até mesmo - pasmem - entre os espinhos pontiagudos dos Cactos nos desertos, onde elas captam a água da chuva e / ou gotículas do orvalho e poeira para se abastecer de toda umidade e nutrientes que necessitam e que nunca conseguiriam receber por vias normais dentro das selvas.


Cipó com Oncidiuns Twinkle Red e Tillansias

Botânicos classificam estas notáveis sobreviventes como Bromélias epífitas. Uma epífita é qualquer planta que não vive no solo, mas sobrevive pelo apego a uma outra planta. Epífitas no entanto, não devem ser confundidas com parasitas, porque enquanto um parasita obtém nutrientes de seu hospedeiro, uma epífita trata o mesmo como nada mais do que uma plataforma de pouso e ancoragem. Não prejudicam a planta hospedeira de nenhuma forma. Para efeito de apoio e / ou ancoragem, as Tillandsias produzem algumas raízes semelhantes a arames, que são capazes de se fixar em qualquer superfície. Embora sendo muito eficazes no apoio às plantas, estas raízes não desempenham nenhum papel na obtenção de umidade ou nutrientes.


Til. Cyanea

Quando os botânicos chamam essas plantas de Bromélias, o que eles estão simplesmente dizendo é que estes são os membros da família do Abacaxi. A semelhança familiar é bastante obvia quando você comparar uma Tillandsias com o grupo de folhas visto no topo dos frutos do abacaxi. A disposição das folhas é uma característica comum a toda família, e é realmente um traço muito útil. Pela forma crescente o corpo da planta torna-se algo mais ou menos comparável a um funil grande, onde todas gotículas de chuva e / ou orvalho caem dentro de uma área relativamente grande e são encaminhadas para a base da planta.
Com essas estratégia, os membros desta família que vivem em solos secos e / ou no topo das árvores são capazes de captar a água de que necessitam e direcioná-la para si, antes mesmo que caiam no chão. O que faz as Tillandsias mais originais, porém, é a sua capacidade de sobreviver sem um sistema radicular funcional. Toda umidade e nutrientes de que a planta necessita são absorvidos diretamente através das folhas, por meio das escamas prateadas minúsculas que cobrem a planta. As paredes finas dessas escamas peltadas permitem que a água entre nas folhas, mas impedem a sua fuga. A cor prateada das escamas também ajudam a planta a suportar a alta luminosidade, refletindo o excesso da luz solar que atinge a planta. As escamas peltadas são essenciais para sobrevivência da planta, é fundamental que elas não sejam arranhadas por fora. As escamas são muito delicadas, por esse motivo é quase impossível lidar com essas plantas sem deformação de algumas escamas. Por esta razão, as plantas devem ser manuseadas o menos possível.


Neoregelia pendula rosa

CUIDANDO DE TILLANDSIAS

Como você poderia esperar, uma planta que é capaz de agarrar-se em troncos de árvores, entre espinhos de cactos, pedras e areias dos desertos, e suprir su as necessidades de água e nutrientes é muito fácil de cuidar. Se elas são colocadas onde vão receber bastante claridade sem incidência direta do sol e temperatura ambiente amenas, as Tillandsias demandam muito pouco mais.
Suas necessidades de água podem ser fornecidas por qualquer nebulização freqüente, ou para aqueles que não conseguem lembra-se, de uma névoa em dias alternados, toda a planta pode ser simplesmente imersa em água à temperatura ambiente por cerca de dez minutos e em seguida posta a escorrer de cabeça para baixo por alguns segundos. Esta operação deve ser feita pela manhã e ela permitirá à planta absorver toda umidade que necessitar para a próxima semana ou dias.
Onde as plantas são aspergidas, é importante para o abastecimento de água suficiente para satisfazer as necessidades da planta antes da fina película de umidade tenha se evaporado.
Um outro bom lugar estratégico para ajudar a minimiza r a necessidade de água suplementar, é colocar suas Tillandsias junto a uma janela na cozinha ou banheiro, onde a umidade incidental de lavar pratos ou chuveiro irá abastecê-las de água. Quando bem posicionada em um banheiro, além de decorar o ambiente, estas plantas praticamente não necessitarão de nenhum cuidado.
Uma vez que as Tillandsias na natureza retiram seus nutrientes minerais da poeira dissolvida na água da chuva e no orvalho, sua necessidade de nutrientes é mínima. Para se fornecer os nutrientes minerais exigidos por estas plantas, uma pequena dosagem de fertilizante para Orquídeas (1/4 da dosagem recomendada pelo fabricante, para se evitar a queima das folhas) pode ser adicionada à um litro de água e aplicado sobre as plantas a cada dois meses.


Arranjo Til unioides

Quando uma Tillandsia adulta é bem cuidada, essas plantas notáveis irão recompensar seus donos com uma belíssima floração. A inflorescência é apresentada em uma palheta de cores variadas vistosas que podem ser azuis, roxas, vermelhas, amarelas, laranjas, brancas, algumas com um suave e delicioso perfume cativante. Infelizmente, enquanto a floração é um sinal de boa saúde e maturidade, ela também indica que a planta estará se preparando para desviar a sua energia para produção de várias compensações e em seguida morrer.

Após a floração, várias compensações ou deslocamentos serão produzidos na base da planta-mãe e esta começará a declinar lentamente. Quando estiverem com cerca de dois terços do tamanho da planta-mãe, estes deslocamentos ou compensações podem ser destacados e serem cultivados em outros locais, onde sobreviverão por conta própria. Caso se queira deixar as compensações ligadas à planta-mãe, estas formarão lindas touceiras, que darão continuidade à perpetuação da espécie.

Obs: Interessados na compra de exemplares desta variedade ou outras, favor solicitar Catálogo Fotográfico pelo e-mail: romulocbraga@uol.com.br.


Você pode se interessar também por:
Paisagismo: Tillandsias - as filhas do vento
Plantas ornamentais: Cactos, lindas flores e muitos espinhos"
Paisagismoi:Plantas raras, exóticas, estranhas
Paisagismo com plantas ornamentais raras: Tillandsia Xerographica
Paisagismo com plantas ornamentais raras: Tillandsia creation
As bromélias e a dengue




Compartilhar:



e-Book gratuito: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  


7 Visões
Mostre seus produtos para o público certo!


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!