Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

O consumo do Planeta: para onde vamos??

Autor: Regina Motta - Data: 11/01/2013
RSS

Lendo a excelente matériab] Não basta pintar de verde de Naiara Leão, na Revista Darcy da UNB, onde faz uma análise dos diversos modelos econômicos para a sustentabilidade, a partir da Tese de Doutorado da Economista Gisella Colares, encontrei alguns dados que julgo ser de interesse para todos que se preocupam com o futuro deste nosso planeta.
A proposta de Gisella Colares, resumidamente, como convém a esta simples nota, é

por critérios de justiça social, os países ricos reduzam seu volume de consumo para que os demais possam desfrutar de mercadorias. ...A concentração de capital, restringe o mercado, limita o número de consumidores e gera crises cada vez mais frequentes. A crise americana de 2008 e a atual quebradeira da Europa são sintomas disso.

Os quatro modelos econômicos para a sustentabilidade, segundo a autora=

NEOCLÁSSICO= Admite que o crescimento econômico cria problemas ambientais, mas acredita que ele mesmo fornece as soluções. As tecnologias desenvolvidas no mercado, como aumento da eficiência energética e substituição de materiais poluentes ou escassos, seriam suficientes para regular os abusos energéticos.

AMBIENTAL= Parte do pressuposto neoclássico de que sustentabilidade é a manutenção do bem-estar, medido pela capacidade de consumo. Deveríamos pagar pelos recursos naturais de que usufruímos e recompensar quem preserva. O valor monetário substituiria a consciência ambiental como estímulo à preservação.

ECOLÓGICO= Acha que existem limites físicos no planeta que tornam o modo de produção atual insustentável. Não haveria matéria-prima para tanto produto, nem capacidade de reabsorver materiais. A solução passaria pela reorientação do consumo e distribuição de renda. É a corrente que guia o novo paradigma proposto por Gisella Colares.

VERDE= Ao contrário dos demais, não é uma corrente de pensamento e sim uma agenda política proposta pela ONU. Busca o bem estar da humanidade ao mesmo tempo que reduz significativamente os riscos para o meio ambiente. Na prática, propõe produzir mais com menos materiais sem questionar a intensidade da produção.

CONSUMO DO PLANETA

20% da população mundial, principalmente dos países ricos, consome 80% dos recursos naturais do planeta e produz mais de 80% da poluição e degradação dos ecosistemas. Enquanto isso, os 80% restantes ficam com apenas 20% dos recursos naturais.



Cada ano destruímos cerca de 15 milhões de hectares de cobertura vegetal, o equivalente a quase 30 áreas do Distrito Federal.


Em 2011 foram vendidos 1,5 bilhão de aparelhos celulares



No Brasil são gastos 720 milhões de copos descartáveis por dia



Em todo o planeta, neste ano de 2012, só até outubro, foram usadas 4 bilhões de sacolas plásticas



Cada pessoa deve consumir 50 litros de água por dia, em alimentação e atividades como banho e limpeza de casa



Cerca de 10 000 carros 0km são vendidos no Brasil diariamente



Gisella só espera que, quando alcançarmos as respostas, ainda exista areia, água e plantas para criar vida.
E você, o que espera para o futuro do planeta? Qual seria o caminho a ser escolhido, na sua opinião?


Fonte= Darcy - Revista de Jornalismo cultural e de Pesquisa da Universidade de Brasília - Número 12 - agosto e setembro de 2012

Você vai gostar também de=

Plantas inseticidas no controle de pragas
Minhocultura e paisagismo= solução sustentável
Florestas verticais em plena cidade, é possível?
A água do mundo está acabando? Uma abordagem geral do problema

Plantas nativas regeneram espaços contaminados em Portugal
Meio ambiente= 13 dicas sobre o lixo, um problema que é de todos
Criações sustentáveis= Bike elétrica e celular ecológico
Sustentabilidade= o caminho é a natureza ou a tecnologia? Projeto Venus
Aprendendo com a natureza - Permacultura
Marketing verde= modismo ou compromisso?
Agricultura urbana, um sonho possível? Dragonfly


Compartilhar:



Guia: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  

Comentários

10/02/2013 11:29:58

Nas quatro Estações, Antonio Francisco e Eliana de Melo, a aprovação e comentários de vocês são muito importantes! Vamos pensar juntos, procurar saídas e fazer a nossa parte! como disse Margareth Mee:
"Sei que a minha morte não significará o fim do meu trabalho. Onde quer que esteja, tentarei influenciar aqueles que estão a destruir o planeta para que dêem à natureza uma hipótese de sobreviver."

21/01/2013 20:41:56

Ótimo artigo!
Quanto aos descartáveis, eu fico muito triste, sou professora de artesanato reciclável, mas é simplesmente impossível reciclar tanto, sem contar que a maioria é de péssima qualidade, simplesmente impossível.
Eu também espero que quando encontrarmos a resposta, tenha alguma coisa ainda para ser salva. Parabéns.

21/01/2013 16:37:18

Muito bom artigo pois colocar as diversas linhas de pensamento ambiental, e nos mostra que 20% de consumidores causam grande desequilíbrio social e ambiental em todo planeta

17/01/2013 05:50:07

Regina Motta, que artigo importante e bem apresentado. Merece continuidade. Vamos avaliar nossos argumentos com calma para postarmos e aguardar que muitos escrevam. Merece o assunto. Parabéns.


Curso de Marketing Digital para Paisagismo
Mostre seus produtos para o público certo!
Destaque-se no mercado de paisagismo


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!