Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

Bioma Pampa e Projeto Agroppampa

Autor: AGROPPAMPA PRODUTOS AGROECOLÓGICOS LTDA - Data: 18/06/2009
RSS

O nome pampas, de origem quechua (língua indígena da América do Sul, também falada no império Inca), significa região plana.

Os pampas abrangem uma área de 700 mil Km2, ocupando cerca de 2,4% da vegetação brasileira, regiões pastorís de planícies entre o estado brasileiro do Rio Grande do Sul, as províncias argentinas de Buenos Aires, La Pampa, Santa Fé, Entrerríos e Corrientes e a República Oriental do Uruguai.

Estão localizados entre 34º e 30º latitude sul e 57° e 63° latitude oeste.

Os campos sulinos foram palco da Guerra do Paraguai (1865-1870) entre Brasil, Paraguai, Argentina e, mais tarde, Uruguai.

Embora seja uma região de campos, os pampas também têm áreas de cavernas e grutas, como a Pedra do Segredo, em Caçapava do Sul, e sítios arqueológicos, como o da cidade de Mata, onde há exemplares de árvores petrificadas, de milhares de anos.

Os pampas têm a vegetação herbácea, de 10 a 50 cm de altura, como vegetação predominante.

A paisagem é homogênea e plana, assemelhando-se, para quem os avista de longe, a um imenso tapete verde.

As florestas dos Campos Sulinos abrangem em sua maioria as florestas tropicais mesófilas, florestas subtropicais e os campos meridionais.

As florestas subtropicais compreendem basicamente a Floresta com Araucária, distribuindo-se sobre os planaltos oriundos de derrames basálticos, e caracterizando-se principalmente pela presença marcante do pinheiro-do-paraná (Araucaria augustifolia (Bertol.) Kuntze).

E em direção ao arroio Chuí, na divisa com o Uruguai, estabelece-se um campo com formas arbustivas sobre afloramentos rochosos.

É um dos ecossistemas mais ricos em relação à biodiversidade de espécies animais, contando com espécies endêmicas (espécies que se desenvolvem numa região muito restrita), raras, ameaçadas de extinção, espécies migratórias, cinegéticas e de interesse econômico dos campos sulinos.

As principais espécies ameaçadas de extinção são exemplificadas por inúmeros animais, como: a onça-pintada, a jaguatirica, o mono-carvoeiro, o macaco-prego, o guariba, o mico-leão-dourado, vários sagüis, a preguiça-de-coleira, o caxinguelê, o tamanduá.

Entre as aves destacam-se o jacu, o macuco, a jacutinga, o tiê-sangue, a araponga, o sanhaço, numerosos beija-flores, tucanos, saíras e gaturamos.

Entre os mamíferos, 39% também são endêmicos, o mesmo ocorrendo com a maioria das borboletas, dos répteis, dos anfíbios e das aves nativas. Nela sobrevivem mais de 20 espécies de primatas, a maior parte delas endêmicas.

A região possui relevo aplainado e situa-se entre 500m e 800m de altitude, o clima subtropical com temperaturas amenas, chuvas constantes e solo fértil contribuíram para que a atividade agropecuária se desenvolvesse rapidamente, contribuindo fortemente com a economia local e de todo o país.

As principais produções agrícolas são: arroz, milho, trigo, soja e uva.
As principais criações pecuárias são de bois e ovelhas.

O desenvolvimento desordenado apresenta sérios riscos de erosão, arenização e a extinção de vários animais nativos.

Para evitar que essa degradação dos campos sulinos atinja todas as áreas ainda intocadas pelo homem, e, também, para contribuir de uma maneira ambientalmente sustentável, no ano de 2006 um grupo de estudantes do curso de Tecnologia em Fruticultura, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, decidiu criar uma empresa que ocupasse a lacuna existente no que se refere à produção de mudas nativas deste bioma.

Contando com o apoio do Rotary Club Livramento-Sul DIST 4780 e, mais ativamente, do Rotaract Club Livramento-Sul (ala jovem do referido Club) a idéia foi implementada com vistas à produção também de mudas frutíferas objetivando atender ao Projeto Olhando Além de Si Mesmo (desenvolvido pelo Rotaract Club).

Enfim, após muito trabalho, em abril de 2008 foi criada a empresa AGROPPAMPA PRODUTOS AGROECOLÓGICOS LTDA, uma empresa que, além de oferecer produtos "limpos de agrotóxicos para o consumo " (milho verde, feijoa, figo , pêra, romã, abóboras, melões,carqueja doce para chá, bucha vegetal, entre outros), também está apta à produção de mudas de qualidade, registrada no Ministério da Agricultura e Secretaria Estadual de Agricultura e Meio Ambiente, tanto de árvores nativas e frutíferas.

Agora, por meio de uma iniciativa de seus idealizadores, está sendo implantado um banco de matrizes de espécies ameaçadas de extinção de nossa flora, como mogno, peroba, jacarandá da Bahia,palmeiras - totalizando neste primeiro momento 260 espécies em fase de implantação.

A empresa está localizada na APA DO IBIRAPUITÃ (A Área de Proteção Ambiental do Ibirapuitã, ou APA do Ibirapuitã como é conhecida, é uma Unidade de Conservação Federal criada através do Decreto Federal 529, de 20 de maio de 1992, e é gerenciada pelo IBAMA.

Contando com uma área total de 18,4 ha (destes, 8 ha são de mata nativa com vistas à produção de sementes para multiplicação do material vegetal nativo) onde tanto o relevo quanto o clima são favoráveis ao desenvolvimento destas matrizes e, principalmente, à disseminação desta idéia.

Visando um atendimento globalizado, a empresa dispõe de um site : http://www.agroppampa.com/, onde tanto disponibiliza materiais sobre cultivares, como, também, dispõe de uma loja virtual, onde os internautas podem adquirir sementes e mudas de qualidade (as quais são enviadas via correios ou transportadora), como também tirar dúvidas e dar sugestões.


Compartilhar:



e-Book gratuito: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  


32ª edição da Lusoflora, que terá lugar a 22 e 23 de fevereiro de 2019, no CNEMA, em Santarém. Contato:  info@apppfn.pt
7 Visões
Destaque-se no mercado de paisagismo


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!