Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

Paisagismo: A História dos Terrarium

Autor: Rômulo Cavalcanti Braga - Data: 02/06/2014
RSS

Agora virou vício, mas os terrarium não são de hoje e nem de poucos anos atrás. Desde os tempos vitorianos, no século 19, que esta técnica de cultivar plantas em ambientes internos é desejada por muitos.



Foi em Londres que o primeiro modelo, Wardian Case, surgiu. Dr. Nathaniel Ward era um estudioso e colecionador botânico com 25.000 espécies e estava frustrado porque suas plantas (principalmente as samambaias) não estavam resistindo ao ar poluído de Londres em 1820.
Resolveu então usar os jarros fechados de estudos de insetos para cultivar suas espécies botânicas. Assim percebeu que isoladas dentro das mini estufas, as plantas se desenvolviam bem. Espalhou sua ideia e ainda publicou um livro On the Growth of Plants in Closely Glazed Cases



O Wardian Case se tornou o primeiro terrarium e virou hit nas casas vitorianas. Logo depois, o terrarium serviu ainda para muitos estudos, transportes e cultivos de plantas. Colocadas em recipientes de vidro fechados as plantas sobreviviam em ambientes e climas inóspitos. Com eles, foi possível transportar e cultivar as plantas chinesas usadas nos chás ingleses. E mais: Os terrarium serviram como importante ferramenta na comercialização e importação de plantas.



A árvore Seringueira brasileira foi transportada em Wardin Cases para diversos países, e teve papel fundamental no desenvolvimento da industria de borracha da colônia britânica. Depois de anos e anos, os terrarium voltaram como moda hippie nos Estados Unidos dos anos 70, e hoje estão se espalhando nas casas brasileiras também. Quem resiste?



Um exemplo interessante vem da Inglaterra. O Sr David Latimer criou um jardim em uma garrafa há 53 anos, em 1960. Na garrafa globular, que já continha ácido sulfúrico, derramou algum composto, então, cuidadosamente abaixou uma muda usando um pedaço de arame. Ele colocou cerca de um quarto de litro de água. Apenas em 1972 ele abriu, colocou água e lacrou herméticamente. Ela sobrevive inteiramente do ar reciclado, nutrientes e água.



A única entrada para todo este processo tem sido a energia solar, que é a única coisa de que tem necessidade para mantê-lo.

Foto: http://www.dailymail.co.uk/

Rômulo Cavalcanti Braga é especialista em Tillandsias e um grande produtor.
Contato: romulocbraga@uol.com.br

Ouro verde - boiatche bromeliario

Você gostará também de:

Um toque da natureza em casa: Terrários e Mini jardins
O paraíso das mini orquídeas
Jardins sobre rodas?
Pequenos espaços: grandes jardins
Paisagismo e jardinagem: A luz e as plantas
Horta moderna a moda antiga
Plantas do cerrado nos jardins de Burle Marx
Plantas também usam truques para garantir a reprodução



Compartilhar:



Guia: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  


Curso de Marketing Digital para Paisagismo
Mostre seus produtos para o público certo!
Destaque-se no mercado de paisagismo


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!