Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

Paisagismo - Visão, Criatividade, Ousadia e Desafios

Autor: Rômulo Cavalcanti Braga - Data: 02/08/2010
RSS

Há muito tenho acompanhado vários projetos de paisagísmo e venho percebendo e presenciado é que ninguém tem coragem de OUSAR... Está se repetindo no paisagismo o mesmo que acontece no mercado da moda do vestuário feminino. De tempos em tempos lança-se um "novo" exemplar nas floriculturas. O dito cujo já existia e estava esquecido do público. Tomemos por exemplo a Palmeira Azul (Bismarckia Nobilis).

Bismarckia nobilis Palmeira-bismarckia , Palmeira-de-bismarck

É um exemplar proveniente de Madagascar, é tida como uma das palmeiras mais nobres do mundo, pela imponência de sua folhagem azul-acinzentada. Sua beleza é notada principalmente nas plantas mais jovens. É de crescimento lento e pode atingir até 30 metros de altura. Um pequeno exemplar com um metro, está sendo vendido por módicos R$ 500,00. Chamo a atenção do caro leitor para a frase acima: "sua beleza é notada principalmente nas plantas jovens. É de crescimento lento". Pense bem, será que não temos em nossas matas algo de semelhante em imponência e beleza? Por que não um exemplar de Buriti? Ou talvez um Babaçu?

Mauritia flexuosa Buriti , Buritirana , Caraná Trithrinax brasiliensis Carandaí , Carandá , Caraná , Carandá-moroti , Carandá-piranga , Carandaúba , Buriti-palito

Com esses mesmos R$ 500,00 que se gastará na compra de um único exemplar de um metro de altura, pode-se comprar várias mudas frutíferas nativas para povoar um grande projeto de paisagismo. Ser VISIONÁRIO, CRIATIVO, OUSADO e NÃO TEMER DESAFIOS... Estas palavras resumem tudo o que profissional da área poderá fazer... O produto importado tem crescimento lento. Nossas plantas nativas, em sua maioria, também o tem. Sendo que aí temos uma vantagem - para aqueles mais imediatistas. Pode-se adquirir um exemplar adulto, sem correr riscos de não se adaptar a nova área onde será introduzido.

Burle Max, foi o grande paisagista dos tempos modernos. Ele nada mais fez do que ser VISIONÁRIO, CRIATIVO, OUSADO e NÃO TEMEU DESAFIOS. As Bromélias não tinham na época um valor comercial. Ele pegou alguns exemplares e os utilizou em seus projetos. Hoje, todos usam Bromélias em seus projetos paisagísticos.

Neoregelia pernambucana Bromélia , Neoregélia , Gravatá Neoregelia hybridum ´Apples and Cheese´Neoregélia , Bromélia-tricolor , Bromélia Portea alatisepala Bromélia Vriesea hybridum ´Touch of Gold´Bromélia , Gravatá , Vriésia


Acho que é chegado o momento de se dar um basta na hipocrisia, na mesmice e na cultura de colonialista, de aplicar aqui tudo o que se vê no exterior... Vivemos num país tropical e rico em belezas naturais... Temos exemplares super valorizados no exterior e totalmente desconhecido entre nós. Necessitamos urgentemente REINVENTAR o paisagismo, valorizando o que é nosso e conseqüentemente preservando o nosso patrimônio natural. Devemos começar por algumas espécimes que, devido a falta de informação, infelizmente já se encontram a beira da extinção... E a lista não é pequena. São exemplares de floração magníficas e muito frutíferos que estão abandonados ao acaso.

Rômulo Cavalcanti Braga é paisagista.
Contato: romulocbraga@uol.com.br

Já clicou no banner do TopBlog, no alto, a direita, e votou em nosso Blog para o Prêmio Top Blog em sustentabilidade? Nós agradecemos o seu voto!

Você pode gostar também de:

Árvore Sagrada do Sertão: Árvore que dá de beber

Paisagismo com plantas nativas: aguçando os sentidos

Paisagismo: A criatividade onde está?

sustentabilidade + paisagismo= um mundo melhor

sustentabilidade: o caminho é a natureza ou a tecnologia? Projeto Venus

Paisagismo e reflorestamento com plantas nativas: as mudas, onde estão?

Biopirataria - Levam nossas plantas nativas, nossos animais, e não fazemos nada!

biomas Brasileiros e Paisagismo

As bromélias e a dengue

Plantas para paisagismo:Agapanto






Compartilhar:



Guia: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  

Comentários

20/08/2010 13:01:12

Estou profundamente sensibilizado com os elogios e o apoio aos meus textos. Isto mostra que estou no caminho certo. Infelizmente temos que conviver por longo tempo ainda com a "cultura da colonização" como bem diz o refrão: "o que é bom para o exterior é bom para o Brasil". As pessoas se esquecem das belezas ocultas nos nossos biomas. Há uma grande preocupação em tirar um Passaporte e viajar para o exterior para "tomar um banho de cultura", na Grécia, França, etc. Por que não tem coragem de dar vazão ao espírito aventureiro e se soltar pelo interior adentro? O Norte / Nordeste - não são só praias, temos ricas culturas no sertão e aquela gente simples e humilde têm muito para nos ensinar com seus sorrisos largos e gestos grandiosos e depreendidos... Graças a Deus acho que sou um dos poucos que teve a coragem de se embrenhar pelo país adentro e conhecer um pouco de nossas riquezas. Brevemente estarei postando mais alguns textos a respeito do assunto. Cordialmente,

17/08/2010 22:58:33

Olá Rômulo,
Que legal, enfim não estou sozinha. O seu artigo juntamente com o que escrevi dias atras falam das mesmas deficiências e dos mesmos sentimentos.
Um abraço.
Nas Quatro Estações

17/08/2010 15:46:32

Todo o meu apoio, concordo plenamente com o Rômulo— A flora nacional é uma das mais ricas do mundo e apesar disso, impera um "mainstreaming" de exóticas da moda provocando uma homogenização triste da paisagem.


Curso de Marketing Digital para Paisagismo
Mostre seus produtos para o público certo!
Destaque-se no mercado de paisagismo


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!