Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar
lixo, dicas, problema,

Meio ambiente: 13 dicas sobre o lixo, um problema que é de todos

Autor: Regina Motta - Data: 10/09/2010
RSS

Através de um artigo publicado pela Sociedadambiental da Argentina, escrito por Fernando Javier Lasagno, Técnico ambiental e ativista do Greenpeace, tomei conhecimento de alguns números relativos ao problema do lixo, em Buenos Aires, Córdoba e mais algumas cidades do interior, que não são diferentes dos que temos aqui no Brasil.



Fonte da foto: http://www.chongas.com.br/2009/05/galeria-de-fotos-vida-no-lixo/

Há suficientes evidências de que o lixo e o desperdício são problemas reais que estão chegando a um ponto limite em que os governos, empresas e cidadãos, todos nós, estamos em uma encruzilhada em que deveremos nos envolver e nos responsabilizarmos por nosso consumo.

O lixo tecnológico, por exemplo, proveniente do descarte de computadores e celulares, representa uma carga de 50 milhões de toneladas para o mundo! Uma pilha alcalina e uma micro pilha de mercúrio podem contaminar 175600 m3 de água. (Fuente Ecoportal y Ecofueguina).
Para a solução destes problemas deverá haver um acordo sério entre as cidades, governos, organizações sociais e ambientais, estabelecendo um diálogo para encontrar soluções, idealizar mecanismos simples e esquemáticos, implementando a consciência de consumo responsável, reutilização e redução de consumo de material orgânico e inorgânico.

Parte desta solução está nas mãos dos cidadãos, em nossas mãos. Para mudar tudo, necessitamos começar por mudar algo e esse algo pode ser nossas ações diárias, pequenas, individuais, simples , mas virais, contagiosas, exemplares, poderosas. De nossa casa para o mundo, podemos chegar a um click de distância e marcar a diferença. Cada ação, por menor que seja, soma uma melhora para o planeta.


Algumas tarefas simples que podemos implementar e divulgar em nosso meio social:

Para o material inorgânico:
1 - Produtos embalados em plásticos de todo tipo: potes, garrafas, bandejas, descartáveis: Ver o símbolo que eles devem ter no fundo: Escolher os que tenham o número 1 ou 2 dentro de um triângulo. Estes números significam que as embalagens têm uma degradação mais rápida. Quanto maior o número, mais nocivos para o ambiente e incorporação mais lenta.

2 - Usar sempre bolsas retornáveis para as compras, coloque-as no carro, perto da porta de saída da casa para não serem esquecidas.
O Rio de Janeiro já tem uma lei que entrou em vigor no dia 16/07 restringindo o uso de sacolas plásticas em supermercados. A maioria dos estabelecimentos dá um desconto de 0,03 por cada 5 produtos que não usem as sacolas.


3 - Usar sempre garrafas retornáveis, de vidro, o máximo que for possível.

4 - Preferir, no caso de água mineral, adquirir embalagens maiores e retornáveis, usar purificador de água em substituição à água envasada.

5 - Usar sempre copos de vidro, reutilizáveis.

6 - No caso de material elétrico e eletrônico, procuremos dar-lhes uma sobrevida, priorizando aqueles de melhor qualidade de materiais, maior eficiência de consumo de energia e água e de mais fácil reparação. Também pode enviar a centros de reciclagem e fazer doações.
O Banco Real implantou em todas as suas agencias coletores para descarte de pilhas, baterias e eletrônicos sem uso..
Instituições que recolhem e reciclam material eletrônico: http://www.canon.com.br, http://www.fundacaobancodobrasil.org.br,
http://comite.cdi.org.br, http://www.rio.rj.gov.br/comlurb/,http://www.Dell.com/recycling,http://www.hp.com.br/baterias
http://www.kodak.com.br,http://www.motorola.com.br,http://www.museudocomputador.com.br,http://www.nokia.com.br,http://www.valvolandia.com.br.


7 - Para as pilhas , preferir as recarregáveis e procurar informações sobre instituições de reciclagem.

8 - Atenção com as lâmpadas de baixo consumo e outras similares, elas têm componentes letais para a água, a terra e o ar, como mercúrio. Até que tenhamos maiores informações sobre elas, é melhor separar e guardar em lugar seguro.

9 - Reduzir o volume e quantidade de embalagens e reutilize o papel de revistas, cartões, caixas, e recolha separadamente papel, vidros plásticos para reciclagem.

10 - Para material de demolição e obras, contrate um contêiner e uma empresa própria para removê-lo.
Algumas peças de construção ou demolição podem ser reaproveitadas.

11 - Reutilize roupas e calçados, recicle ou faça doação para entidades. Utilize embalagens de plástico, latas, tetrapak para plantar, ou guardar materiais e condimentos. Pode-se usar objetos em desuso para criações artísticas e artesanais: use sua imaginação e aproveite madeira, metal, telas, vidros, plásticos etc ou faça doação.

PARA MATERIAL ORGÂNICO

12 - O principal método para reduzir o descarte de resíduos orgânicos é incorporar uma composteira em um pequeno espaço. O adubo produzido pode ser usado para fertilizar plantas de vasos, jardins e hortas. Sobre este assunto leia: Minhocasa - aproveite o lixo doméstico para suas plantas de jardins e paisagismo

O Brasil já possui 101 usinas de Biodiesel que recicla o óleo de cozinha usado, estão em 25 estados. Veja a listagem em http://www.biodieselbr.com/usinas.htm. Algumas têm serviço de coleta domiciliar , oferecem o recipiente para coleta e pagam pelo litro de óleo ou trocam por material de limpeza.

13 - Restos de podas de plantas podem ser acumulados ao ar livre e se convertem também em nutrientes para a terra

Há dados disponíveis sobre a quantidade de resíduos sólidos urbanos produzidos por cada habitante de uma cidade, seriam cerca de 1kg diário, o que representa 0,36 ton anuais. Se um cidadão consegue reduzir 100% do lixo orgânico e 80% do inorgânico com uma conduta responsável, aplicando os três R (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) poderemos obter um efeito multiplicador em torno de si, na sua comunidade, tendo como resultado a melhoria do ambiente, da economia e da saúde.

Temos direito a um ambiente são mas, para isto, temos que nos responsabilizarmos por nossos desperdícios e seu destino: a contaminação por lixões a céu aberto, enterrados ou queimados. Nossa sociedade cada vez mais pretende comodidades e consumo, melhor qualidade de vida, mas o custo ambiental e social é demasiado elevado. Este custo ninguém pode e quer pagar, pelo menos com este sistema em que vivemos, de consumo irresponsável.

Esta é uma história com final aberto: Nossa mudança de consciência e de hábitos de consumo.

Clique no banner do TopBlog acima e vote em nosso site para o Prêmio TopBlog em sustentabilidade

Você pode gostar também de:

Aprendendo com a natureza: Permacultura

Papel semente: mais plantas, menos lixo, mais vida

Minhocasa - aproveite o lixo doméstico para suas plantas de jardins e paisagismo


Compartilhar:



e-Book gratuito: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  

Comentários

20/09/2010 09:49:22

Marco Antonio, Maria Lúcia e Nas quatro Estações, agradeço pelo incentivo ao nosso trabalho! Mudança de hábitos é mesmo uma coisa bem complicada, mas é sempre possível ! Pelo planeta Terra, por nossos filhos e netos!

20/09/2010 08:03:38

Ótimo e consciente!

19/09/2010 13:47:06

Este é um artigo que deveria correr o mundo. Sei que tenho muito que melhorar quanto a coscientização da reciclagem.
Reciclar máterias inorganicos já faço há mais de 10 anos,porém preciso começar com os organicos. Mas eu chego lá.
Parabens Regina Mota por este artigo.

maria Lucia Fré Brazzarotto

18/09/2010 13:00:07

Ida, seus comentários são sempre muito pertinentes e nos dão um incentivo vital! Obrigada!

17/09/2010 23:55:16

E está ótimo o site. Comentar ficou bem mais prático. E.......acho que já faz algum tempo não ? Eu é que estava desconectada.

17/09/2010 23:46:32

E está ótimo o site. Comentar ficou bem mais prático.

17/09/2010 23:30:52

Parabéns Regina Motta. Um artigo que deve estar no facebook e blogs da rede de amigos do paisagismodigital, em especial da Argentina na Sociedadambiental. É um tema inesgotável.
Ida Maria Neves Terron
Nas
Quatro Estações
Formas Texturas Cores Aromas e Sabores no seu jardim


7 Visões
Mostre seus produtos para o público certo!


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!