Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

A Arte do Paisagista Alexandre Centini, GENTE QUE FAZ

Autor: Regina Motta - Data: 03/07/2019
RSS


Temos o prazer de compartilhar com nossos leitores o trabalho do Paisagista Alexandre Centini, sócio-diretor da M Valentim Design for Life, nosso parceiro no paisagismodigital.com, atuando em São Paulo.

De seu extenso portfólio, registramos: Paisagista formado pela Escola Paulista de Paisagismo com cursos na área de Iluminação aplicada ao Paisagismo e Uso de Água no Projeto Paisagístico. Participou do III Curso de Imersão em Paisagismo ministrado pelo paisagista Raul Cânovas. É pós-graduado (2010-2011) em Arquitetura da Paisagem pelo SENAC-SP e Técnico em Design de Interiores pela ETEC Getúlio Vargas (2013-2014).


Paisagismodigital: Como você descobriu a sua vocação para o Paisagismo? Conte-nos um pouco do início de sua carreira. 

Eu descobri o Paisagismo em 2009 em uma "virada de mesa" profissional. Havia trabalhado 22 anos numa empresa de tecnologia e buscava algo totalmente diferente para dar continuidade a minha carreira. Sempre gostei de assuntos ligados a Arte, Arquitetura e a Jardinagem e buscando informações e capacitação sobre essas áreas de conhecimento encontrei o Paisagismo e decidi que iria trilhar por esse caminho.

Comecei fazendo cursos livres presenciais e on-line, participando de feiras e congressos até que surgiu a oportunidade de entrar em uma pós-graduação em Arquitetura da Paisagem onde pude adquirir conhecimentos técnicos e holísticos que ampliaram em muito a minha visão sobre o paisagismo. Durante a pós-graduação resolvi abrir um atelier de paisagismo e comecei fazendo manutenções de jardins e espaços verdes em condomínios, pequenas empresas e residências, implantando projetos de outros arquitetos paisagistas e fazendo pequenas intervenções em sacadas e varandas.

Paisagismodigital: Quais as dificuldades encontradas para o desenvolvimento da profissão?

Hoje em dia há uma grande gama de cursos e empresas voltadas para formação profissional na área de Paisagismo, mas há 10 anos atrás haviam poucas escolas e eventos com esse fim. A falta de regulamentação da profissão também impede um maior desenvolvimento do Paisagismo no Brasil e, por último, a crise econômica que o nosso país vem passando desde 2008 que sempre é limitante ao crescimento pleno de qualquer profissão.



Paisagismodigital: Como surge a inspiração para um projeto de paisagismo? O que procura priorizar?

Costumo dizer que o insight para o desenho de um projeto paisagístico, seja ele de grande ou pequeno porte, surge no momento em que você vivencia o espaço a ser modificado. Você precisa sentir o ambiente em todos os seus aspectos, sejam eles técnicos, sensoriais ou estéticos. Essa experiência somada ao repertório acadêmico-prático e as necessidades do cliente fornecem todos os elementos para uma criação única. Eu sempre procuro priorizar a integração do design com a paisagem.

Paisagismodigital: Entre os seus inúmeros projetos qual você escolheria como o que lhe deu mais satisfação?

Eu escolheria o meu primeiro projeto autoral, que foi para uma Entidade Religiosa, onde estivemos envolvidos 100% do ciclo de vida desse projeto, desde a concepção, passando pela implantação e finalizando com a manutenção dos jardins. Nesse projeto a satisfação não estava na questão estética do jardim, que deveria ser o mais sóbrio e discreto o possível, mas por ter realizado um projeto do começo ao fim com sucesso.



Paisagismodigital: Você desenvolve seu trabalho em São Paulo, a maior cidade do Brasil. Quais as características dos projetos de paisagismo residenciais que são desenvolvidos aí? Quais as tendências de hoje?

A Cidade de São Paulo, com sua vibe cosmopolita oferece uma ampla gama de possibilidades para que o Paisagista consiga criar projetos dos mais diferentes aspectos, com as mais diversas funcionalidades, uma vez que em São Paulo você encontrará, por exemplo, uma Comunidade com suas moradias características ao lado de grandes condomínios residenciais e suas varandas gourmet.

A tendência hoje é tornar os espaços vazios em pequenas áreas verdes, utilizando a verticalização (jardins verticais) para um maior aproveitamento desses espaços, que podem ser apenas para contemplação ou para uso no dia-a-dia (hortas domésticas).



Paisagismodigital: Qual seria sua recomendação para aqueles que pretendem se iniciar nesta bela profissão que tanto representa para a beleza e o bem de nosso planeta?

Estudem, estudem e estudem muito. O Paisagismo é uma profissão muito abrangente e contempla técnicas de muitas outras áreas de conhecimento como botânica, jardinagem, artes plásticas, meio ambiente, arquitetura, design, psicologia e por aí vai...
O futuro profissional tem que adquirir muito repertório seja através de leituras, museus, eventos ou cursos. E não menos importante do que ter repertório, não tenham medo de criar e executar os projetos. É colocando a mão na massa que há o aprimoramento profissional. Cada projeto é uma grande oportunidade de aprendizado e inovação. Tenham sempre um olhar percebedor. O Paisagismo nasce do olhar.







Compartilhar:



e-Book gratuito: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar

  


Conteúdo gratuito para paisagistas inscreva-se no canal da AuE Software!
7 Visões
Mostre seus produtos para o público certo!


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!