Quer aparecer aqui?  Veja Como


Fórum Paisagismo Digital

 Fórum  |   Novo Tópico  |   Pesquisar  |   Regras  |   RSS

Postado em 18/12/2011 20:32:26

Tenho uma planta Rosa do Deserto, dentro de uma estufa a 85%.Desde que que comprei há três anos ela já passou por duas trocas de vasos. Pergunto: Quais os devidos tratos culturais e adubações que devo realizar. Como fazer mudas? Estou mum clima equatorial/tropical. abraços, David Ewald

Postado em 21/12/2011 18:57:59

Estou em São Paulo capital ,, tenho uma pequena produção de Rosas Do Deserto
As mudas tem que ser esclusivamemte de semente , porque , via clone ou estacas ,
Não da certo , a formação do tronco não fica bonito , pouca agua , e muito sol
aqui é completamente ao contrario , é muito dificil aqui ,fazer que fique tempo florida , ou seja com a beleza das flores ,em estufa funciona , mas quando as pessoas levam pra casa , logo vem a desepção ,ficom feias perdem as flores e folhas
Estou escrevendo , porque gosto muito das Rosas do Deserto , mas estou apanhando muito,mas sou persistente vou em frente , espero ajuda dos companheiros ,obrigado

Postado em 20/12/2011 13:49:13

Trasplante de Adenium obesum (rosa do deserto) video 2 - YouTube
www.youtube.com/watch?v=YYd3NXfd7hw

Postado em 19/12/2011 20:46:35

obrigado pelas informações a mim passadas...foi de grande valia.

Postado em 19/12/2011 09:50:26

Prezado David, apesar de não ser especialista no assunto, vou lhe dar algumas informações que espero sejam proveitosas: Alguns cuidados com a Adenium Obesum
Ela não é muito exigente em nitrogênio, portanto uma fórmula específica de floração, que contenha mais fósforo é indicada. Jamais fertilizar uma planta sem antes irrigá-la, sob pena de queimar raízes e provocar queda das folhas.Para obter um aspecto engrossado e florações intensas, a utilização de um fertilizante de boa qualidade é fundamental Um dos segredos para deixar a base do caule interessante é levantar um pouco a planta, deixando a parte superior das raízes exposta a cada replantio, que deve ser realizado a cada 2 ou 3 anos. A planta enraizará normalmente.
Podas de formação devem ser criteriosas para não formar deformidades não naturais e cicatrizes feias na planta, e usar sempre luvas, pois sua seiva é altamente tóxica. Multiplica-se por sementes e estacas.
Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo perfeitamente drenável, neutro, arenoso, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos esparsos e regulares. Não tolera o frio abaixo de 10ºC ou encharcamento. Apesar dessas exigências em drenagem não é bom deixá-la muito tempo sem regas. Em países de clima temperado e frio ela se torna semi-decídua e deve ser conduzida em estufas aquecidas no inverno. Ainda que tolere meia-sombra, florações abundantes só serão obtidas sob sol pleno.
Espero ter ajudado

Página:  de 1    

Login Requerido

Para responder este tópico o login é requerido.
Se você já possui uma conta de usuário por favor faça seu login
Se você não possui uma conta de usuário use a opção Registre-se.


Conteúdo gratuito para paisagistas inscreva-se no canal da AuE Software!
7 Visões
Mostre seus produtos para o público certo!


Cadastre-se Grátis
Conversar no Whatsapp +55 (32) 9 9138-8279
X

Receber alertas das publicações do site


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!