Quer aparecer aqui?  Veja Como


Ano
Pesquisar

XVII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

Autor: Regina Motta - Data: 20/07/2017
RSS

O I Encontro começou em julho de 2001 e desde então é a marca registrada da região nesse mês, com a presença de mestres da cultura popular e tradicional, etnias indígenas de diferentes lugares do País, comunidades quilombolas e grupos de cultura popular de todo o Brasil.



Apresentações culturais, cortejos, alvoradas, oficinas, rodas de prosa, exibição de filmes e exposição e comercialização de produtos de artesanato e gastronomia tradicionais integram a programação da 17ª edição do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, de 15 a 30 de julho de 2017, na Vila de São Jorge.



Confira os artistas, comunidades tradicionais, remanescentes quilombolas e povos indígenas que estarão no XVII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros: http://www.encontrodeculturas.com.br/2017/convidados

ALDEIA MULTIÉTNICA

A Aldeia Multiétinica começou a acontecer em 2007, no ano Internacional dos Povos Indígenas, quando alguns integrantes do Encontro de Culturas dos Povos e Comunidades Tradicionais pediram o aumento da participação dos índios nas atividades.



Seis anos depois a Aldeia Multiétnica passou a ter local próprio numa pousada desativada no Vale da Lua, na Chapada dos Veadeiros, onde nove etnias tiveram chalés para se alojar. Mais de dez anos depois foi realizado o sonho dos idealizadores do projeto: a construção de um território permanente com estruturas pensadas e realizadas pelos indígenas num local próximo a entrada de Alto Paraíso e São Jorge.



A programação dos eventos é auto-gestionada com ampla participação dos indígenas junto aos organizadores. A ideia é reproduzir nesse território a rotina de um período de festas numa aldeia. Foram convidados mestres, pajés, cantores, caciques, dentre outros integrantes das tribos, para a XI Aldeia Multiétnica.

A cada dia uma etnia é responsável pelas atividades da aldeia, de modo a apresentar suas histórias, danças, vestimentas, alimentos, artesanatos e culturas em geral.

Também serão realizadas exibições de cinema indígena, troca de sementes, dentre outras atividades. De acordo com Anuiá Yawalapiti, importante liderança da Aldeia Amarü, do Parque Nacional Indígena no Xingu, no Mato Grosso, graças ao evento os índios da sua etnia hoje vêem seus "parentes" como irmãos. Para ele, muitos brancos não têm interesse nos seus projetos e querem acabar com a cultura indígena.



Este ano, pela primeira vez uma liderança indígena da etnia Rikbaktsa, do noroeste do Mato Grosso, está participando da Aldeia. Dois territórios vieram representados e estão com grande expectativa.








Cacique Raoni

Informações da programação: http://www.encontrodeculturas.com.br/2017/
http://www.cavaleirodejorge.com.br/

Você gostará também...

Paisagismo: Algumas plantas estranhas do mundo

Como Eram Frutas e Legumes Antes de Serem Domesticados. O Milho é Impressionante!

O que são plantas afrodisíacas?

O desafio de entender e conhecer melhor as plantas

Plantas matemáticas: Os fractais na natureza

Você sabe que as plantas podem aprender e recordar?






Compartilhar:



e-Book gratuito: Como se destacar no mercado de paisagismo

Login Requerido

Fazer Login para comentar



Manual de orçamentos e projetos de consultoria -  Alvarenga Neto
7 Visões
Conheça os melhores softwares para paisagismo e irrigação
Destaque-se no mercado de paisagismo


Cadastre-se Grátis